LaicosMis 02
LaicosMis 03
LaicosMis 04
LaicosMis 05
LaicosMis 01
Partilhar no Twitter

A participação com os leigos tem sido uma dimensão integral do caminho da nossa Congregação desde o seu início. A história da nossa Congregação mostra que o nosso fundador, São Arnaldo Janssen, teve a visão de promover a ideia de missão global, e para isso, quiz envolver aos leigos. Desde então, os leigos sempre estiveram presentes em nosso serviço, vida e missão de diferentes maneiras.

Como alguém disse uma vez: "Ter raízes é talvez a necessidade mais importante e menos reconhecida da alma humana". Estar enraizado é, na verdade, uma das nossas necessidades básicas. Somente quando estamos enraizados, podemos crescer. E quando estamos enraizados em Cristo, podemos viver para sempre.

No livro do profeta Jeremias, lemos: "Bem-aventurado o homem que confia no Senhor, cuja esperança é o Senhor. É como a árvore plantado que se estende as suas raízes para a corrente de água: nenhum medo quando vem o calor, suas folhas permanecem verdes, ainda seco não mostra a angústia, mas ainda dá frutos "(Jer 17: 7 -8)

Quando crescemos profundamente em Cristo, podemos viver para cima. Deus quer que produzimos frutos e ele sabe que isso só acontece quando estamos profundamente enraizados em Cristo. Apenas árvores com raízes fortes podem viver por muito tempo.

O tema do nosso Geral XVIII Capítulo "O amor de Cristo nos impele (2 Cor 5, 14): Enraizados na Palavra, comprometidos com sua missão"  e a nossa missão é a proclamação da Palavra quando enraizada em Cristo. Nosso fundador, St. Arnaldo Janssen, era de fato um visionário. Ao ler os sinais de seu tempo, ele percebeu que só poderíamos dar frutos em nossa missão se estivéssemos enraizados em Cristo.

Este problema para mim também é um convite a refletir mais profundamente sobre como entender a proclamação da Boa Nova no contexto da herança espiritual deixada por nosso Fundador e a nossa geração fundadora. De acordo com a circular Padre Geral datada de 26 de Janeiro de 2016, "o propósito do Capítulo XVIII geral é incentivar um processo de regeneração espiritual, que nos traz de volta à Palavra de Deus como a fonte de nossa vida, vocação e missão eo nosso compromisso religioso "

Portanto, o próximo Capítulo será uma ocasião para fazer uma introspecção honesta do nosso compromisso missionário, baseado no carisma da nossa Congregação. Como Missionários do Verbo Divino, sabemos que nossa missão é proclamar as boas novas do Evangelho. Estamos conscientes de que não estamos sozinhos nesta missão. A missão pertence à missão da Igreja, cuja missão, por sua vez, é a missão de Jesus Cristo, que foi enviado para proclamar as boas novas do Pai. Nós estamos procurando envolver outras pessoas em nossas atividades apostólicas.

Continua a ser um privilégio para nós, Missionários do Verbo Divino, andar de mãos dadas com os leigos comprometidos para nos inspirar e encorajar-nos no nível mais profundo da nossa dedicação missionária.  Entre os leigos, nossos parceiros no ministério, há uma grande variedade de pessoas chamadas à santidade, precisamente como leigos. Eles estão trabalhando em paróquias e instituições e estão comprometidos com a animação missionária, orando conosco e também nos ajudando de diferentes maneiras.

Capítulos gerais sobre a participação dos leigos

O 16º Capítulo Geral de 2006 aprovou duas recomendações sobre a Participação e Colaboração dos Leigos. O 17º Capítulo Geral da Congregação em 2012 fez recomendações concretas. As Províncias, Regiões e Missões podem reconhecer oficialmente os grupos leigos associados.
Esses grupos reconhecidos tornam-se parte da Família Arnoldina em um sentido mais amplo. As provincias verbitas tomaram muitas iniciativas na Zona AFRAM desde o XVII Capítulo Geral sobre a formação de Leigos Associados verbitas. Em 2012, apenas alguns PRM da área Afram teve SVD Leigos Associados em nossas paróquias, mas nos últimos seis anos, muitos dos nossos provincias ter um ou mais SVD grupos de leigos ativos em várias paróquias .

De fato, estamos promovendo a cooperação com os leigos em nossas obras apostólicas. Agora vemos que a crescente cooperação com os leigos se expandiu nossa missão e transformou a forma como a realizamos em parceria com os outros. Ele enriqueceu tanto os leigos como nós. Temos que admitir que a total assimilação do verdadeiro espírito de colaboração em respeito mútuo ainda não ocorreu. Para crescer em cooperação na missão, a formação será necessária tanto para os leigos como para os confrades.

Uma vida espiritual mais profunda

O nível de participação dos associados e amigos da SVD, como são conhecidos em algumas províncias, varia muito. Os membros pertencem a diferentes áreas da vida e missão. Compartilhamos a Missão e Carisma de nossa Congregação, compartilhando assuntos espirituais em geral e crescendo na construção da comunidade. Cada associado tem sido atraído pela vida e missão dos Missionários do Verbo Divino, especialmente através de sua vida de oração, crescimento espiritual e atividades voluntárias.

De minhas experiências de acompanhamento de grupos leigos SVD em minha Província por alguns anos, posso dizer que a atração mais importante para os leigos é o desejo de uma vida espiritual mais profunda e um senso de comunidade. Os leigos se tornam parceiros para desenvolver uma espiritualidade mais profunda, pertencem a uma comunidade religiosa e compartilham seu carisma: os dons e a missão específicos que Deus lhes dá.

É uma oportunidade para crescer mais profundamente na fé, nos relacionamentos, na confiança em Deus, no reconhecimento da bondade de toda a criação e no serviço de toda a criação. Na verdade, eles são uma extensão da nossa comunidade e ministério. Eles vivem o carisma todos os dias, em todos os momentos.  É um modo de vida para eles. No contexto da África, é bom mencionar aqui que alguns dos leigos associados em nossas missões estão servindo as igrejas locais como catequistas, ministros leigos e outros que servem como líderes tanto nas igrejas locais como nas diocesanas. nossa congregação, especialmente nas áreas de Animação Missionária, Bíblia e Justiça e Paz e Integridade da Criação.

Família

Os associados leigos vivem o carisma de nossa Congregação, começando com suas próprias famílias. Aqui é onde está a primeira vocação. As primeiras sementes do cristianismo são semeadas dentro da unidade familiar. Lá eles aprendem a amar e cuidar de suas famílias e daqueles que os rodeiam, e neste solo rico, o carisma se enraizará, crescerá e se espalhará.

Paróquias 

Uma das coisas que vemos em todos os leigos associados em nossas missões é que eles são todos profundamente envolvidos em suas paróquias particulares: são leitores e ministros da Eucaristia. Alguns deles servem como membros do Conselho Pastoral; outros estão trabalhando com o Grupo da Liturgia e os Grupos de Oração.

Trabalhando com a Juventude

Juventude é uma das etapas mais difíceis da vida, e está se tornando cada vez mais difícil hoje. Os jovens olham para o futuro; Eles estão decidindo o que querem fazer quando são adultos e que caminhos seguir. Há muito trabalho a fazer nesta área da juventude e é por isso que a maioria das PRMs da AFRAM considerou a Família e a Juventude como uma das suas prioridades ad extra da SVD. Precisamos de colaboradores leigos neste ministério. Temos alguns dos nossos membros a trabalhar com jovens nas nossas paróquias.  É um compromisso dos leigos associados à Palavra e à Missão.

Conclusão

Todos os anos, em outubro, visitei várias paróquias de nossa diocese, realizando oficinas, seminários ou palestras sobre missões. Alguns companheiros leigos também me acompanham para compartilhar suas experiências sobre como eles foram inspirados pela vida e pela espiritualidade missionária de nosso Fundador e o que os tornou associados à SVD. A sua partilha é uma inspiração para muitas pessoas nas paróquias.

Para que os Missionários do Verbo Divino se comprometam com a Palavra e sua Missão, devemos ter a atitude e a vontade de cooperar, ouvir e aprender com os outros. Deste modo, partilharemos a nossa tradição espiritual e apostólica do Verbo Divino.

Pe. Sunny Vattapparayil, SVD - Provincia de Botswana.


Publicado no boletim "Arnoldus Nota" - Março 2018

Outras Notas

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24

Festa de Santo Arnaldo Janssen - 15 de Janeiro

Mensagem do Pe. Budi Kleden, Superior Geral para a Festa de Santo Arnaldo, 15 de janeiro de 2021.
Partilhar no Twitter

Reflexão de animação espiritual sobre a 18ª Declaração do CG sobre a vida intercultural, nº 31.32

O Pe. Anselmo Ribeiro, Conselheiro Geral verbita, compartilha suas reflexões sobre a vida intercultural no contexto da pandemia COVID-19. Uma produção de SVDMissionTV. (Em Castelhano. Para legendas em Inglês, ative “CC”).
Partilhar no Twitter